Questões colocadas ao Presidente da Associação - Artigos II - Associação Pensamentos ao Vento

Ir para o conteúdo
12 Questões colocadas ao Presidente da Associação Pensamentos ao Vento
1 - Existe diferença entre nudismo e naturismo?
Depende do ponto de vista. Do meu, sim. Nudismo é tirar a roupa em casa, na praia, ou em qualquer outra situação, mas não socializar ainda que esteja com outras pessoas. É gostar de estar nu. Naturismo será tirar a roupa num contexto social e socializar. É estar despido de roupas e preconceitos. É fazer tudo aquilo que se faz com roupas, mas fazê-lo sem elas e não notar que está despido.
2 - As questões ambientais não entram no Naturismo?
Isso são questões de cidadania. Aliás, são regras básicas de cidadania. Hoje em dia, alguém com consciência ambiental é um bom cidadão e não será pelo facto de estar despido que passa a ser naturista. Não é aqui que entra a diferença entre nudista e naturista. Alguém que vai para uma praia sem roupa não passa de nudista a naturista por recolher o lixo que fizer. Da mesma forma que não passa de naturista a nudista por não participar em ações de limpeza ambiental, ou por não ter as preocupações básicas de ambientalismo de um qualquer cidadão. Mas se me perguntar se os naturistas devem ter preocupações ambientais, claro que sim, como qualquer outro cidadão. Necessitamos do equilíbrio na Natureza.
3 - Como se tornou naturista?
Em conversa com o meu editor, em 2010, decidimos escrever um livro sobre Naturismo, uma temática que me despertava curiosidade. O trabalho ficou pronto antes desse verão, mas, descobrindo inúmeros relatos e experiências positivas, não poderia deixar de experimentar, queria saber como era estar sem roupa no meio de outras pessoas e resolvi pegar na esposa e sentir o Naturismo. Nunca mais parámos e o livro acabou por sair só em 2011 porque teve de ser reescrito dado que as questões técnicas seriam insuficientes para descrever o Naturismo.
4 - O que sentiu que o fez mudar?
Não diria que foi uma mudança. Não mudei comportamento algum, tirando o facto de passar a preferir não usar roupas sempre que posso. Diria antes que terá sido um despertar, um sentimento de paz, união com o meio, liberdade. Parece que me foi retirado um peso de cima. Não é fácil explicar, mas cada experiência é única, depende de quem sente.
5 - Onde pratica e fá-lo sozinho ou com amigos, só com a companheira?
Sempre que as condições meteorológicas o permitem, em casa, campo, praia, normalmente sempre acompanhado pela esposa e, claro, por todos os que nos acompanhem. Também organizamos e participamos em eventos desportivos de lazer sem o uso de roupa e é nesta socialização que digo residir a diferença entre nudismo e naturismo.
6 - Pode um homem sozinho ir a um espaço naturista?
Sei que é, ou pode ser, complicado, mas não vejo razão para que um homem sozinho não possa estar num espaço naturista, tal como uma mulher. Predadores há em ambos os sexos e nem precisam de estar nus. Não acho justo que homens sozinhos sejam socialmente barrados à atividade naturista só porque estão desacompanhados. Filiar-se numa entidade naturista e participar nas suas atividades pode ajudar a colmatar esta questão uma vez que permitirá dar-se a conhecer. É o comportamento que vai ditar se pode ou não lá permanecer.
7 - Alguma regra sobre como os homens se devem comportar?
Desde que se comportem normalmente, como em qualquer outra situação, e não incomodem os restantes naturistas. Em qualquer outra situação não vai, ou não deveria olhar fixamente para algumas partes do corpo das outras pessoas, mesmo vestidas; não vai tirar fotos sem autorização; não vai incomodar se as pessoas não estiverem com disposição para travar novos conhecimentos; etc. E, mais uma vez, tudo isto é válido também para mulheres.
8 - O que fazer quando se tem uma ereção?
Se estamos a falar de uma ereção em ambiente naturista, no meio de outras pessoas, nunca tive, nem nunca vi alguém a ter. Mas é sabido que a água fria acalma a situação. Virar-se de barriga para baixo também a oculta. Acima de tudo, aja com naturalidade e tente ocultar para não ser mal interpretado. Aqui, já é mais difícil saber se a mulher está “com uma ereção”. (risos)
9 - Muitos homens preocupam-se com o facto do seu pénis não ser suficientemente grande para tirarem os calções de banho na praia, o que tem para lhes dizer?
Naturismo é sobre o que é natural. Há homens pequenos e há homens grandes. Há homens com pénis pequenos e há homens com pénis grandes. O Naturismo não é uma competição, nem sequer é sobre os atributos de cada um. Cada um tem o que tem, conseguido de forma natural ou artificial, mas é dele. Pessoas resolvidas não pensam no tamanho do seu pénis. Além disso, a temperatura do ar e da água têm sempre uma palavra a dizer sobre o tamanho do pénis…
10 - Como é vivida a sexualidade de um naturista?
Da mesma forma que a de um não-naturista. Desde que o indivíduo não tenha nenhuma parafilia, a sexualidade é normal e nunca é demais relembrar que o Naturismo não tem nada a ver com sexo. Nudez não é sinónimo de disponibilidade para relação sexual. O desejo sexual não está ligado ao corpo nu, apesar de nos ensinarem o contrário. O desejo do corpo nu é o desejo de usar a outra pessoa como objeto sexual. O Naturismo também é respeito pelo próximo e tal não é compatível com o desejo de usar o outro em proveito próprio. Uma relação sexual saudável é partilha e não uso.
11 - Já teve alguma má experiência?
Não. Isto em termos da prática do Naturismo, porque se falarmos de relações humanas, a coisa muda. Há pessoas boas e outras menos boas, também conforme a nossa disposição para as “aturarmos”, mas num ambiente naturista os relacionamentos sociais tendem a ser mais sociáveis porque nada há a esconder. No entanto, não será o facto de estar sem roupa que vai fazer a diferença, estando despida ou vestida a pessoa é a mesma, a não ser que seja bipolar…
12 - Algum conselho para quem pretende começar?
Tirem a roupa. Esta será a parte mais difícil. Os trapitos que nos tapam algumas partes do corpo cobrem muito mais do que aquilo que pretendem esconder. De resto, basta que se comportem com normalidade, como se estivessem em qualquer outro lado. Sem roupa somos todos iguais, não importa a profissão ou a carteira. Naturismo não tem nada que ver com sexo ou estatuto social, mas a beleza de um corpo nu é inegável, seja ele masculino ou feminino, e apreciar essa beleza sem desejo não é errado. Apreciem o Naturismo.
Respostas a questões colocadas a José Luís Vieira
Online em 27/06/2018
anterior subir next
Voltar para o conteúdo